Quem somos

31 de mai de 2010

Fazer 30 anos

Affonso Romano de Sant'Anna

Antes dos 30 as coisas são diferentes. Claro que há algumas datas significativas, mas fazer 7, 14, 18 ou 21 é ir numa escalada montanha acima, enquanto fazer 30 anos é chegar no primeiro grande patamar de onde se pode mais agudamente descortinar.

Fazer 40, 50 ou 60 é um outro ritual, uma outra crônica, e um dia eu chego lá. Mas fazer 30 anos é mais que um rito de passagem, é um rito de iniciação, um ato realmente inaugural.
Talvez haja quem faça 30 anos aos 25, outros aos 45, e alguns, nunca. Sei que tem gente que não fará jamais 30 anos. Não há como obrigá-los. Não sabem o que perdem os que não querem celebrar os 30 anos. Fazer 30 anos é coisa fina, é começar a provar do néctar dos deuses e descobrir que sabor tem a eternidade. O paladar, o tato, o olfato, a visão e todos os sentidos estão começando a tirar prazeres indizíveis das coisas. Fazer 30 anos, bem poderia dizer Clarice Lispector, é cair em área sagrada.

Até os 30, me dizia um amigo, a gente vai emitindo promissórias. A partir daí é hora de começar a pagar. Mas também se poderia dizer: até essa idade fez-se o aprendizado básico. Cumpriu-se o longo ciclo escolar, que parecia interminável, já se foi do primário ao doutorado. A profissão já deve ter sido escolhida. Já se teve a primeira mesa de trabalho, escritório ou negócio. Já se casou a primeira vez, já se teve o primeiro filho. A vida já se inaugurou em fraldas, fotos, festas, viagens, todo tipo de viagens, até das drogas já retornou quem tinha que retornar.

Quando alguém faz 30 anos, não creiam que seja uma coisa fácil. Não é simplesmente, como num jogo de amarelinha, pular da casa dos 29 para a dos 30 saltitantemente. Fazer 30 anos é cair numa epifania. Fazer 30 anos é como ir à Europa pela primeira vez. Fazer 30 anos é como o mineiro vê pela primeira vez o mar.

Um dia eu fiz 30 anos. Estava ali no estrangeiro, estranho em toda a estranheza do ser, à beira-mar, na Califórnia. Era um homem e seus trinta anos. Mais que isto: um homem e seus trinta amos. Um homem e seus trinta corpos, como os anéis de um tronco, cheio de eus e nós, arborizado, arborizando, ao sol e a sós.

Na verdade, fazer 30 anos não é para qualquer um. Fazer 30 anos é, de repente, descobrir-se no tempo. Antes, vive-se no espaço. Viver no espaço é mais fácil e deslizante. É mais corporal e objetivo. Pode-se patinar e esquiar amplamente.

Mas fazer 30 anos é como sair do espaço e penetrar no tempo. E penetrar no tempo é mister de grande responsabilidade. É descobrir outra dimensão além dos dedos da mão. É como se algo mais denso se tivesse criado sob a couraça da casca. Algo, no entanto, mais tênue que uma membrana. Algo como um centro, às vezes móvel, é verdade, mas um centro de dor colorido. Algo mais que uma nebulosa, algo assim pulsante que se entreabrisse em sementes.

Aos 30 já se aprendeu os limites da ilha, já se sabe de onde sopram os tufões e, como o náufrago que se salva, é hora de se autocartografar. Já se sabe que um tempo em nós destila, que no tempo nos deslocamos, que no tempo a gente se dilui e se dilema. Fazer 30 anos é como uma pedra que já não precisa exibir preciosidade, porque já não cabe em preços. É como a ave que canta, não para se denunciar, senão para amanhecer.

Fazer 30 anos é passar da reta à curva.
Fazer 30 anos é passar da quantidade à qualidade. Fazer 30 anos é passar do espaço ao tempo. É quando se operam maravilhas como a um cego em Jericó.

Fazer 30 anos é mais do que chegar ao primeiro grande patamar. É mais que poder olhar pra trás.
Chegar aos 30 é hora de se abismar. Por isto é necessário ter asas, e sobre o abismo voar.

(13.10.85)

O texto acima foi extraído do livro "A Mulher Madura", Editora Rocco - Rio de Janeiro, 1986, pág. 36.

What you truly want to be?


Your time is limited, so don't waste it living someone else's life. Don't be trapped by dogma - which is living with the results of other people's thinking. Don't let the noise of other's opinions drown out your own inner voice. And most important, have the courage to follow your heart and intuition. They somehow already know what you truly want to become. Everything else is secondary.”

Steve Jobs


"Seu tempo é limitado, portanto não o desperdice vivendo a vida de alguém. Não caia na armadilha do dogma - que é viver com o resultado dos pensamentos das outras pessoas. Não deixe que o barulho da opinião dos outros cale a sua voz interior. E o mais importante, tenha coragem de seguir seu coração e sua intuição. Eles de alguma maneira já sabem o que você realmente quer se tornar. Todo o resto é secundário."


Foto: Um único maracujá lutando para sobreviver ao ataque de uma dezena de lagartas que devoravam o maracujazeiro.

Salve o Amor, Salve a Amizade



Definitivamente existem momentos memoráveis nas nossas vidas. Particularmente gosto daqueles dias que você acorda com preguiça, acha que vai ser uma chatice e de repente, as simples coisas que decide fazer fazem seu coração explodir de alegria.

Num domingo como outro qualquer... sem sol, sem ondas - que eu posso pegar - vou almoçar no Nutri, restaurante natureba tipicamente engraçado e delicioso localizado no sul da Ilha.
Dando mil risadas com o namorado, cantando Dazaranha, olho para o lado e percebo que existe o horizonte. Incrivelmente perceptível e lindo... mais um daqueles 'priceless moments' para viver e relembrar.

Sou vagabundo eu confesso,
Da turma de 71
Já rodei o mundo
E nunca pude encontrar
Lugar melhor para um vagabundo,
Que um rio à beira mar
Odoiá odofiaba salve minha mãe Iemanjá
Que foi que me deram pra levar
Pra dona Janaína que é sereia do mar
Pente de osso, laços e fitas
Pra dona Janaína que é moça bonita
Que é moça bonita

Café na cama eu gosto
Com um suco de laranja mamão
Iêêê e um fino em cima da mesa
Amanhã quando você,
Quando você for trabalhar
Tome cuidado
Que é pra não me acordar
Eu durmo tarde,
A noite é minha companheira
Salve o amor salve a amizade, a malandragem, a capoeira

25 de mai de 2010

Os vira latas da minha vida



Fidel, o rebelde mimado & Bongô, o ciumento aprontão

Depois de 5 anos vivendo na maior mordomia e sendo o único e exclusivo cachorro do casa, Fidel Floriano, com sua pose de rei, deixa de ser um vira lata tranquilo e vira o terror da vizinhança.
O motivo é simples, sua mãe (eu), não dorme mais em casa, e o que é pior... chega com cheiro de outro... E agora, convive com isso como??
Não dá 'late' ele. Abriu o portão Fideliano foge; desaparece; se mete em briga de rua e volta sangrando; se joga da escada e ainda fica traumatizado; pisa no caco de vidro, corta o pé e faz a maior manha do mundo; e por aí vai as loucuras que ele faz para chamar a atenção e voltar a ser o centro do Universo familiar.

Do outro lado da Lagoa, com sua orelha caída, seus gemidos escandalosamente manhosos e sua pose de brincalhão, vive o Bongs. Se sair de casa cuidado... tudo pode virar diversão para o caçula da família de lá.
Completamente sem noção ele acrobaticamente salta; esmaga meus peitos; tira a roupa do varal; rouba o pão de queijo do meu prato; roe o banco da bicicleta, a cama dele, a capa do step do meu carro; e além de despertar ciúmes no namorado ele faz qualquer coisa para chamar a nossa atenção e sair para passear ou pelo menos deitar no chão da cozinha.

O bom é que eles trazem alegria e muito amor!!! Definitivamente valem o quanto incomodam e com certeza muito mais.

24 de mai de 2010

Aqueles emails...

Breguinha, mas tem seu impacto...

Por Regina Brett, 90 anos de idade, em The Plain Dealer, Cleveland , Ohio

"Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições que a vida me ensinou. É a coluna mais solicitada que eu já escrevi."

Meu hodômetro passou dos 90 em agosto, portanto aqui vai a coluna mais uma vez:

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.
2. Quando estiver em dúvida, dê somente, o próximo passo, pequeno ..
3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém.
4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato.
5. Pague mensalmente seus cartões de crédito.
6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.
7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho.
8. É bom ficar bravo com Deus. Ele pode suportar isso.
9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.
10. Quanto a chocolate, é inútil resistir.
11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.
12. É bom deixar suas crianças verem que você chora.
13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles.
14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele.
15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca.
16. Respire fundo. Isso acalma a mente.
17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre.
18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.
19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais.
20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.
21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use lingerie chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial.
22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo.
23. Seja excêntrica agora. Não espere pela velhice para vestir roxo.
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.
25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você..
26. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras 'Em cinco anos, isto importará?'
27. Sempre escolha a vida.
28. Perdoe tudo de todo mundo.
29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.
30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo..
31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará.
32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.
33. Acredite em milagres.
34.. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez.
35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.
36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem.
37. Suas crianças têm apenas uma infância.
38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.
39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares.
40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta.
41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.
42. O melhor ainda está por vir.
43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça.
44. Produza!
45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.

Programa de sábado a noite!!


Depois de muito muito tempo tirei um final de semana off.
Nem sabia o que fazer, quer dizer, fiz o que tinha que ser feito: coloquei o sono em dia! Depois de festinhas de despedidas, reencontros depois de 8 anos, showzinho de John Butler numa friaca e muitas risadas terminei o sábado assistindo algumas partes de 'Os Doces Bárbaros'.
E agora compartilho com vocês a confusão nossa de cada dia, os seres humanos.
O cara é preso e internado em um manicômio, ou melhor, hospital psiquiátrico por fumar maconha enquanto o tiozinho fuma cigarrinho dentro do tribunal.
Em Amsterdam você pode fumar maconha, mas não cigarrinho de nicotina em ambientes fechados.
Em San Francisco, você é permitido usar a Cannabis para justamente tratar problemas psiquiátricos e dores físicas e logo em breve haverá votação para legalização e cobrança de impostos.
Intoxicado ou não, nosso amigo Gil se 'comportou' muito bem em seu julgamento lá em Floripa.
E dá-lhe instropecção mística!

23 de mai de 2010

Happy Birthday


happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappyhappy
happy birthday, amiga!

Go take a step outside




All around I see raining
Things don't seem to go my way
Got a dark cloud that's hanging
And it seems to follow me

Oh won't you just wake up
feel the humming
This cruel world is killing you
better start running
Catch up with your life, catch on up
Before the whole thing is through

Have you once? Have you twice?
Have you even considered
it be really good for you
To go out and go on
take another better look around

You are just another white boy
Thinking you're so hardcore
Take step outside see what's shaking in the real
world

But you don't know
how my heart laments
I really got a good excuse
to complain
My parents got divorced
Can't heal the pain

And now there is only cheap regrets
I guess that's just the way it be
Is it the world or how I see me

Boy now you are really, really bugging
Yes you are bugging me,
can't you just shut right up
Your cup is overflowing, overflowing
And you think it is indeed

You don't even know what side
you are fighting for
Boy won't you turn your game boy off
Start pretending
it's you against the world
I am sick and I am tried of hearing

Go take a step outside see what's shaking in the real
world

21 de mai de 2010

Coisa de Menina

Me rendo.. a TPM venceu!!!!!
Imagino que topos perceberam minha super ausência nas últimas semanas. Obviamente o namorado deve estar sendo o único culpado pelo sumiço. Mas não, dessa vez a principal razão de tudo foi uma louca TPM de 15 dias que me tirou completamente do ar.
Não adiantava me convidar para nada, tentar me convencer de qualquer coisa... tudo era chato, difícil e inconveniente... grande, inchado, dolorido... fiquei fraca, feia e sem disposição.
Mas como tudo na vida tem um fim, felizmente a TPM está acabando e voltarei a vida normal. Sem espinhas, imitações de silicone, mau humor, pancinha e outros sintomas a mais.

Ontem, por algum momento queria ter nascido menino, trocaria a opção 'fazer a barba todos os dias' que passar por esse processo de transformação todo mês... Também refleti sobre a intensidade de tudo na minha vida, as vezes gostaria de não ser tão 'intensa' em todos os aspectos.
Talvez se eu fosse pelo menos um pouquinho, só um pouquinho mesmo de leve, eu diria até 'superficial' em muitos aspectos relacionados ao meu ser, minha TPM pudesse ser da mesma forma... um pouco mais amena.
Não sei se isso é possível, afinal reconhecer e aceitar algumas coisas sobre nós mesmos me parece ser uma questão de sabedoria. Será que devo aceitar meu ciclo natural e simplesmente seguir assim??? Tomar remédio??? Fazer o que???
Acho só me resta agora relaxar, voltar ao ciclo normal e rezar para a TPM pegar de leve no próximo mês.

16 de mai de 2010

They just don't understand


So now come sit down
Will you talk with me now
And let me see through your eyes
Where there is so much light
We are biding our time
For these myths to unwind
For these changes we will confront

So please be aware with every
Place that you herald
And look to your soul
For these things that you know
For the trees that we see
Cannot forever breathe
With the changes they will confront

You know some people they just won't understand
No, they just won't understand
These things
Thank you for your message but I don't understand
No they just won't understand
These things

And this sacred land
It has seen many hands
It has wealth and gold
Now it is fragile and old
And now the greedy souls just don't care to know
Of the changes it will confront

So speak out loud
Of the things you are proud
And if you love this coast
Then keep it clean as it evolves
Because the way that it shines
May just dwindle with time
With the changes it will confront

So hold nice and close
Once you get to your soul
So that when it is cold
You won't feel so alone
'Cause the roads that you take
May just crack and break
With the changes you will confront

With each gift that you share
You may heal and repair
With each choice you make
You may help someone's day
Well I know you are strong
May your journey be long
And now I wish you the best of luck
Well I know you are strong
May your journey be long
And now I wish you the best of luck

E por falar em valores...


Completamente esqueci de comentar sobre a foto na postagem abaixo.
O casal Carl & Ellie do filme UP, no qual eu assiti em dois momentos incríveis da minha vida, sem dúvida viveram uma linda história de amor, sonho e aventura.

Sabia que em algum lugar eu havia feito comentários a respeito do filme para postar no Blog... mas tenho certeza que nunca postei, isso foi há um ano atrás, quando eu e a Marza criamos coragem e fomos reviver San Francisco pela primeira vez depois de 7 anos.

Enfim, encontrei no meu Ipod hoje pela manhã o que havia escrito sobre o filme:
- Desapego. It's never too late para realizar um sonho ou voltar atrás quando você se arrepende e reconhece que pode mudar. Ídolos são seres humanos imperfeitos como nós, também cometem erros. Saber a hora certa de fazer despedidas. Ter a capacidade de fazer novos amigos ao longo de qualquer jornada. Trocar um sonho por um grande amor e ver que amar pode ser realizar uma grande aventura. Nada se perde, tudo se transforma. Um verdadeiro exemplo de companheirismo, amor e amizade.

Transformação dos Valores


O fato é que a vida vai passando.. nossos valores vão se transformando e consequentemente algumas coisas vão ficando para trás.

Fiquei pensando sobre isso neste final de semana...

No grupo de estudos de sexta-feira, dentre tantos comentários, li uma frase do Baba Hari Das que dizia “a liberdade só é relevante para aqueles que estão aprisionados”. Respirei profundo e percebi que realmente não sou mais a mesma.

Durante muito tempo, e esse blog não me deixa mentir, todos os meus pensamentos, palavras e ações estavam relacionados ao nosso slogan ‘freedom time’. Caramba, parece que faz tanto tempo... esse fase passou... assim como outras passaram.

Hoje em dia me preocupo mais em viver - a day at a time - do que tentar ser livre. Estou mais conectada em cumprir o meu papel do que buscar essa tal liberdade. Mais feliz de estar ao lado das pessoas que eu amo, respeitando todos os seus defeitos e apreciando suas qualidades do que procurando experiências em novas amizades.

Que louco tudo isso na minha cabeça...

Sinceramente não sei concluir isso tudo ainda. Por enquanto sigo percebendo, observando, sentindo o que essa nova etapa veio me ensinar.

Acordei na casa do namorado, no andar de cima enquanto observava o movimento do vento nas arvores, olhei para a casa do vizinho e a cena me surpreendeu: dois velhinhos, Seu João e Dona Rosinha, ele colocava a lenha no forno e ela preparava o peixe... juntinhos. Quantos anos de dedicação e histórias compartilhadas - muito amor nessa vida!

Na mesma hora gritei: Namorado, vem cá ver uma coisa... ele viu e respondeu: Linda, é todo dia assim. Talvez você esteja aprendendo a dar valor a esses momentos porque agora tem alguém, está apaixonada.

Quando saimos para ir a praia, vi o casal de velhinhos de mão dada indo passear... não pensei em nada, muito menos senti, apenas me surpreendi com minha admiração.

Não posso ainda afirmar que já esteja completamente livre da busca pela libertação, tampouco posso garantir que o Bruno esteja certo com o comentário dele, contudo posso dizer que estou bem diferente... descobrindo coisas novas a respeito da minha natureza e desse mundo cheio de informação e tantos valores.

15 de mai de 2010

No gerúndio


Me desculpe blog querido, 'mas com palavras não sei dizer...o importante é que emoções eu vivi'...Tenho estado, eu e minha mente formigueira, sem parar um minuto para relaxar...Estou sugando os últimos momentos dessa paixão obsessiva sobre esse lugar. Estou vivendo ou burning ou fugindo, não sei...Ah e pagando a língua, pois até futebol estou jogando, coisa que jamais imaginei fazer na vida: correr atrás de uma bola?...Enfim, vim dar minhas desculpas esfarrapadas, pois quem me conhece sabe que sou assim mesmo...um dia coloco tudo pra fora...enquanto isso vou tentar comprar minha passagem que não consigo comprar nunca, fazer macumba pro apego e ser feliz por nada ou quem sabe por tudo...como me foi sugerido...

Feliz por nada

Pessoas felizes que eu morro de saudades

Geralmente, quando uma pessoa exclama “Estou tão feliz!”, é porque engatou um novo amor, conseguiu uma promoção, ganhou uma bolsa de estudos, perdeu os quilos que precisava ou algo do tipo. Há sempre um porquê. Eu costumo torcer para que essa felicidade dure um bom tempo, mas sei que as novidades envelhecem e que não é seguro se sentir feliz apenas por atingimento de metas. Muito melhor é ser feliz por nada.

Digamos: feliz porque ainda é abril e temos longos oito meses para fazer de 2010 um ano memorável. Feliz por estar com as dívidas pagas. Feliz porque se achou bonita. Feliz porque existe uma perspectiva de uma viagem daqui a alguns meses. Feliz porque você não magoou ninguém hoje. Feliz porque daqui a pouco será hora de dormir e não há melhor lugar no mundo do que sua cama. Esquece. Mesmo sendo motivos prosaicos, isso ainda é ser feliz por muito. Feliz por nada, nada mesmo? Talvez passe pela total despreocupação com essa busca. Essa tal de felicidade inferniza. “Faça isso, faça aquilo”. A troco? Quem garante que todos chegam lá pelo mesmo caminho? Particularmente, gosto de quem tem compromisso com a alegria, que procura relativizar as chatices diárias e se concentrar no que importa pra valer, e assim alivia o seu cotidiano e não atormenta o dos outros. Mas não estando alegre, é possível ser feliz também. Não estando “realizado”, também. Estando triste, felicíssimo igual. Porque felicidade é calma. Consciência. Felicidade é ter talento para aturar, é divertir-se com o imprevisto, transformar as zebras em piadas, assombrar-se positivamente consigo próprio: como é que eu me meti nessa, como é que foi acontecer comigo? Pois é, são os efeitos colaterais de se estar vivo. Benditos os que conseguem se deixar em paz. Os que não se cobram por não terem cumprido suas resoluções, que não se culpam por terem falhado, não se torturam por terem sido contraditórios, não se punem por não terem sido perfeitos. Apenas fazem o melhor que podem. Se quiser ser mestre em alguma coisa, tente ser mestre em esquecer de você mesmo. Liberte-se de tanto pensamento, de tanta procura por adequação e liberdade. Ser uma pessoa adequada e livre – simultaneamente! – é uma senhora ambição. Demanda a energia de uma usina. Para que se consumir tanto? E tempo esgotado para o questionário de Proust, essa mania de ter que responder quais são seus defeitos, suas qualidades, sua cor preferida. Chega de se autoconhecer! Você já está aqui, já tem seu jeito, já carimbou seu estilo e assumiu que é um imperfeito bem intencionado. Feliz por nada talvez seja isso.

[ Martha Medeiros - Revista do Globo - 25/04/2009 ]


Recebi este texto de um amigo ontem.. enquanto esperava o namorado terminar suas mil funções fiquei lendo.. lendo.. relendo... A Martha foi realmente muito feliz em todas as suas colocações neste texto, tenho certeza que ela é realmente 'feliz por nada', caso contrário não colocaria tão perfeitamente no papel este sentimento.

Honestamente, posso hoje me considerar assim como ela... pouco me cobro, me incomodo com as coisas do dia a dia. Isso não quer dizer que não me magoe, claro que sim, afinal sou ser humano como todos os outros.. mas, já me libertei do desejo da própria libertação já desencanei de precisar SER... apenas sou o que sou a cada momento, sem medo de ser feliz (por nada).


9 de mai de 2010

Cliché.. mas sempre bom lembrar!



Aprendi que amores eternos podem acabar em uma noite;
Que grandes amigos podem se tornar ferrenhos inimigos;
Que o amor, sozinho, não tem a força que imaginei;
Que ouvir os outros é o melhor remédio e o pior veneno;
Que a gente nunca conhece uma pessoa de verdade, afinal, gastamos uma vida inteira para tentar conhecer a nós mesmos;
Que confiança não é questão de luxo, e sim de sobrevivência;
Que os poucos amigos que te apoiam na queda são muito mais fortes do que aqueles que te empurram;
Que o nunca mais nunca se cumpre e que o para sempre, sempre acaba;
Que minha família com suas 1001 diferenças, está sempre aqui quando eu preciso;
Que vou sempre me surpreender, seja com os outros ou comigo mesma;
Que vou cair e levantar por milhões de vezes...
E ainda assim não vou ter aprendido tudo...

Nattany Argélia

8 de mai de 2010

Every One Should Be FREE


I wish I knew how it would feel to be free
I wish I could break all the chains holding me
I wish I could say all the things that I should say
Say 'em loud say 'em clear
For the whole wide world to hear

I wish I could share
All the love that's in my heart
Remove all the bars that keep us apart
And I wish you could know how it is to be me
Then you'd see and agree that every man should be free

I wish I could be like a bird in the sky
How sweet it would be if I found I could fly
Well I'd soar to the sun and look down at the sea
And I'd sing because I know how it feels to be free

One love one blood
One life you've got to do what you should
One life with each other
Sisters, brothers

One love but we're not the same
We got to carry each other Carry each other
One One One One One...

I knew how it would feel to be free

... I wish and I WILL!!!!



Inferno Astral Existe

Depois que comecei a ler e dar mais importância as questões astrológicas, passei a compreender muita coisa sobre o mundo ao meu redor... lembro que uma vez li sobre inferno astral e fiquei pensando se algum dia eu já havia sentido isso. Conclui que não!
Como tudo na vida tem uma primeira vez, aqui estou eu, completamente perturbada por uma série de coisas que não merecem um pingo de atenção e eu estou colocando todas as minhas energias nelas. Que saco... só pode ser esse tal de 'inferno astral'.
Tomo decisões mas não consigo agir; pela inação meu corpo vai somatizando tudo, resultado: minha cervical não para de travar; TPM virou algo constante na minha vida; tudo é chato, feio, incompleto ou não presta.
Ahhh mais duas semanas e isso terá um fim, assim eu espero.
De tão desesperada fui procurar informações sobre a possibilidade de anular o inferno astral antes do dia do aniversário... e olha que interessante uma das resposta que encontrei:
Assim que tomamos consciência que esse estado de perturbação mental tem haver com o final de um ciclo e inicio de outro - ou seja, transformação - podemos sim eliminar muito dos sintomas. Basta que você observe o que sente, perceba a raiz de tudo e então use o livre arbítrio escolhendo ficar bem e satisfeita com o que está terminando e feliz com aventuras do novo ciclo.
... e haja Yoga nessa vida - discernimento, compreensão e escolhas!!!

"Life is known only by those who have found a way to be comfortable with change and the unknown. Given the nature of life, there may be no security, but only adventure."

Rachel Naomi Remen


"Apenas aqueles que se sentem confortáveis com as mudanças e com o desconhecido, realmente sabem o que é viver. De acordo com a natureza da vida, não existem seguranças, apenas aventuras."



Namorado fora. E agora?

A pessoa aqui passa mal de tanta saudade...

Antes de mais nada preciso oficialmente oficializar que estou namorando aiii.
Ficamos, grudamos e agora rotulamos como 'namoro'. Confesso que colocar coleira me deixa nervosa, a flor da pele... mas, estou aberta para novas experiências e por que não essa?
Mergulhei profundo no relacionamento. Durmo mais na casa dele que na minha. O cachorro dele me considera 'mãe'. Meu cachorro morre de ciúmes. Cada vez que vou embora fico ansiosa para voltar. Minha mãe quer fazer bolo para ele comer no café da tarde. Meus amigos já o conhecem e eu conheço os dele... enfim, não faço mais nada sem pensar e incluir ele.
Dessa vez a paixão pegou mesmo, que seja eterna enquanto dure.. ou que dure para sempre. Espero que amanhã chegue logo... 3 semanas e parece que estamos juntos há 3 meses... 2 dias e parece que estamos separados há 2 anos.

"O valor das coisas não está no tempo que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso, existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."
Fernando Pessoa


2 de mai de 2010

No more fears

I'm in love with you
You silly thing
Anyone can see
What is it with you?
You silly thing
Just take it from me

It was not a chance meeting
Feel my heart beating
You're the one

You could take all this
Take it away
I'd still have it all
'Cause I've climbed the tree of life
And that is why
No longer scared if I fall

When I get lost in space
I can return to this place
'Cause you're the one

Nothing fails, no more fears
Nothing fails, you washed away my tears
Nothing fails, no more fears
Nothing fails, nothing fails

I'm not religious
But I feel so moved
Makes me want to pray
Pray you'll always be here
I'm not religious
But I feel such love
Makes me want to pray

When I get lost in space
I can return to this place
'Cause you're the one

Composição: Madonna / Guy Sigsworth / Jem Griffiths