Quem somos

30 de jan de 2010

Capítulo 5

Dia desses a crise americana nos pegou e tivemos que mudar de casa, para algum lugar mais barato. Minha roommate já sabia que ia embora logo, então a responsa de achar um lugar para eu ficar mais tempo foi minha. Comecei a entrar nesse tal de craigslist.org todos os dias a procura de um outro roommate ideal. Que busca incansável e que preguiça de ter que me adaptar com pessoas desconhecidas. Respondi a anúncios de tudo quanto é tipo e alguns eu nem chegava perto. Muitas restrições de um lado, gente muito doida de outro. Um senhor chegou até me perguntar quantas vezes por mês eu haveria visitas noturnas...esses americanos...um dia achei esse anúncio:

PROCURO ESTUDANTE BRASILEIRO

Procuro estudante Brasileiro , Brother ! Que seja parceiro de dividir um quarto no estilo , republicas universitarias do Brasa. Porem com menos festas, rsrs . O apartamento e' de um tamanho razoavel , tem dois quartos e uma sala legal , com uma cozinha pequena . Estou querendo arrumar um figura que esteja em San Francisco estudando e/ou trabalhando . Tem que ser alguem realmente engajado e que goste de correr atras, porem sossegado e maleavel pra vida cotidiana . Nao sou afim de maluco de bobeira em casa o dia inteiro, nem gente muito perfeccionista . Sou estudante e tambem trabalho pacas , mas e' claro que de vez em quando a gente relaxa em casa , toma uma cerveja , fuma umzinho e coisa e tal .


O quarto em questao sai por 800 dolares , o que dividiriamos em dois , ou seja 400 pra cada . A faixa etaria em que me encaixo vai de 23 a 35 anos . No quarto provavelmente estariamos pensando em algo como uma beliche mesmo ou um lance simples pra gente dormir e seguir na batalha.


Sou Brazuca , bem moleque no jeito de ser , mas responsa na hora de cumprir com o combinado . Maleavel e apreciador da simpatia e da boa Intencao . Por todos os cantos do mundo onde passei , conquistei amigos e tenho mantido essas relacoes de irmandade no maior respeito e colaborando pro progresso da comunidade .


Se voce for esse cara , por favor me escreva um email , e vamos trocar uma ideia . Isso pode ser algo bom pra nos dois.

Espero que este anuncio chegue na pessoa certa . Grande Abraco


Engraçado não é?! Isso é San Francisco...mas enfim, estou eu batendo papo com meu novo housemate, amigo antigo, da era dos vintes, e ele começa a me contar que um dia ele estava mais ou menos com sua namorada que morava com ele e que estava afim de dividir um quarto com outro cara e que colocou um anúncio no craigslist e coisa e tal. Mas deixa eu contar como nos tornamos housemates primeiro. Quando viemos para San Francisco em maio nos reencontramos depois de muito tempo e com a ajuda desses sites de relacionamento mantemos contato. Quando voltamos em outubro não podíamos deixar de nos reconectar. Como esse amigo, o Paulo, sabia que éramos metidas com yoga nos indicou para sua namorada fazer umas fotos nossas em posturas de yoga para um trabalho escolar. Ótimo, conhecemos a Lívia, amamos as fotinhos (uma delas deve estar perdida por esse blog) e ela nos comentou que estava tendo problemas com a sua housemate, que ela, com a graça de Deus estava saindo e que precisava achar alguém para o quarto. Na mesma hora, pensei, achei meu novo lugar!
Mas voltando para o meu bate papo com o Paulo, em que ele me conta do seu anúncio, ele disse que tinha recebido só uma resposta e adivinha de quem era?? Minha:

Oi, tudo bem??


Esse quarto é só p meninos? Sou uma menina brasileira que está aqui para curtir a cidade mesmo. Tenho 30 anos e já estudei aqui antes e voltei pra matar as saudades...No momento só estou trabalhando. Bom, aqui vai o questionário básico:

Onde fica o apartamento?

Você quer alguém for long term? (pretendo ir embora em Julho)



Me avisa se vc quiser marcar uma visita!!

Obrigada,

Marza


Ele nunca me respondeu...

Como ele não me contou isso antes?? Adoro essas coincidências dessa vida!!

28 de jan de 2010

O lixo lá de casa...

by marza tozo

*só para mostrar como se organiza os lixos de uma forma consciente, ok?! ...ainda tem os vidros, os orgânicos e o lixo que é lixo.

Capítulo 4

Conhecer muitas pessoas é uma das características mais fortes do meu prazer de estar nessa cidade...pois elas nunca são apenas pessoas comuns (raridade por aqui)...Além das que só meus olhos conhecem, geralmente as que eu cruzo no ônibus de todo dia, conheço e troco idéias com figuras que eu jamais viria da janela da minha casa doce casa. Esse menino aí embaixo conheci numa mesa de café na Haight Street, que virou amigo de Facebook e que encontrei na rua algumas vezes. Mas então, depois de muito tempo sem nos falar (acho que ele nem está mais em San Francisco) ele me manda esse vídeo hoje, sem dizer nada. Achava que era vírus mas resolvi arriscar. Cliquei, amei e me diverti! Kaka se prepara para as risadas. 
Fica aquela lição básica que não custa lembrar: apesar de essa pessoa viver num 'mundo' totalmente diferente do meu, lembro que seus sonhos e desejos, medos e limitações eram os mesmos de muitos que vivem no meu 'mundo'. Same same, but different!


Ah e pra quem não sabe ASSANA, lá em Camarões quer dizer uma garota muito bonita que só gosta do dinheiro dos garotos, ou seja, interesseira...hahaha

27 de jan de 2010

E agora??


Há duas tragédias na vida:
uma a de não satisfazermos
os nossos desejos,

a outra a de os satisfazermos.

Oscar Wilde

25 de jan de 2010

Fui parar na Paraíba

Forro Brazuca @ Cafe Du Nord
by Gerçek Karakuş

E a galera dança messsmo... a banda fez até os gringos remexerem.

Na Paraíba, foi assim que me senti quando vi o vocalista da banda subir no palco. Olha que incrível.. Eu, brasileira em San Francisco, California saio para dançar forrô pela segunda vez na minha vida. A primeira foi no Brasil, há anos atrás em uma das minhas baladas de despedida pré viagem - detalhe, não tive coragem de dançar... ao contrário dessa vez, juro que tentei. Fui parar no Goias, Rondônia, e sei lá onde mais... cada um com seu sotaque e com seu rebolado.
Estava conhecendo o Brasil sem sair de 'casa'... para piorar acho que minha performance não foi muito convincente, me perguntaram se eu era russa.
Não dá né.. acho que preciso frequentar mais as baladinhas de forrô na gringa, quem sabe assim chego mais em forma no Brasil.
Obrigada pela Brasilidade.. acho que estava mesmo precisando!!

Veja mais fotos: http://www.flickr.com/photos/gercheq/

24 de jan de 2010

Confused?



If you are not free somewhere,
Then you are not free anywhere.

Do not waste yourself going back and forth to make decisions.
Get out of your mind.
Instead, feel.
Feel the vibration, tides and sensations of the energies of existence.
If this does not clearly guide you in any one
direction, then be still, meditate and linger
where you are, savoring what it still before you.

Doorways to Enlightenment, The Essential Teachings of Tantra Yoga. Kali Ma

O que será que será...

Não sei bem ao certo sobre o que gostaria de falar agora, mas tenho certeza que quero escrever como estou me sentindo.. vou tentar, provavelmente alguma coisa vai fluir.
Estou fechando mais um ciclo na vida - e honestamente falando, que big ciclo! Quanta coisa aconteceu em poucos meses, parece que vivi anos. Talvez por isso esteja me sentindo exausta e pronta para voltar para casa.
Se bem me conheço ou conhecia, assim que chegar logo vou começar a reclamar que Floripa é um saco, que nada acontece e coisa tal. Devo estar viciada nessa sensação de ir e vir, nesse mundo de acontecimentos e pessoas ao meu redor.
Mas... repetindo aquela velha história "vivendo e aprendendo", dessa vez tem algo estranho acontecendo comigo, vou tentar descrever.
Desde 2009 que eu não estou conseguindo entrar na onda da orgia - cerveja não entra mais, os gatinhos abandonei, ficar acordada até tarde no way.. primeiro achei que era por causa da infecção que me tirou do ar por 3 semanas, porém, pós tratamento e tudo mais continuo sem conseguir - parece que meu corpo está rejeitando algo.
Talvez sejam efeitos da prática.. sempre achei que isso aconteceria um dia, só não imaginei que fosse ser agora... impermanência - always changing.
Enfim, fora isso a tranquilidade que estou diante de mais uma mudança... completamente sem saber e muito menos projetar o que vai acontecer de agora em diante, estou aqui curtindo meus últimos dias e me preparando para voltar.
Assim que chegar estou pronta para viver seja lá o que o Universo me impor...
Se visualizo mais uma viagem, ok parece perfeito! Se penso em abrir um espaço de Ashtanga em Floripa, também parece uma grande ideia. Encontrar um cara legal que me aguente, ótimo... e mais um universo imenso de possibilidades.
Acho que virei o ano e abandonei minha ansiedade - é isso, menos ansiosa, mais solta para viver intensamente não só nas viagens, mas em casa também. Será que sosseguei? Vai saber...
Desta vez nem estou curiosa para saber o que vai acontecer na minha vida de agora em diante.


Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

Só posso levantar
As mãos pro céu
Agradecer e ser fiel
Ao destino que Deus me deu
Se não tenho tudo que preciso
Com o que tenho, vivo
De mansinho lá vou eu...

Se a coisa não sai
Do jeito que eu quero
Também não me desespero
O negócio é deixar rolar
E aos trancos e barrancos
Lá vou eu!
E sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)

Zeca Pagodinho




23 de jan de 2010

Festa estranha..





Com gente esquisita... e eu me sentindo muito legal!
Incrível como esse mundo 'alternativo' me faz bem. Novos rostos, pensamentos, criações, muitas e muitas ideias e ideologias. Mundo livre de privações - everybody is a little crazy... a todo momento uma oportunidade de experienciar algo novo, simples ou complexo, profundo ou superficial... não importa. Cada um do seu jeitinho, expressando sua personalidade nas roupas, acessórios, gestos e movimentos.
Adoro tudo isso!! Esse é o cenário do nosso novo lar. Essa semana nossos queridos roommates Paulo P. e Livia resolveram fazer um encontro de amigos em casa e o resultado foi uma super noite de descontração. Valeu!!!


Good Vibes

Em algum momento pensei em ficar constrangida na hora de escrever esta postagem... depois repensei sobre o assunto e me perguntei: porque não falar de vibradores?

Hoje fui passear na Good Vibrations, que lugar incrível. Fico feliz que existem pessoas criando acessórios para alimentar nosso prazer. De todas as cores, tamanhos, formas e funções os famosos Toys são uma tentação.
Tenho que admitir que fiquei confusa, definitivamente não é uma escolha fácil de fazer, porém parece feliz!
Sai de lá com uma sacola de brinquedinhos, Butterfly Kiss para a Mom; Aqua Rabbit para uma amiga; outro Butterfly para outra... e só espero que eles não queiram abrir a minha mala no aeroporto, por que ai sim vou ficar com vergonha!
Ladies & Gentlemen este é o site da loja http://www.goodvibes.com Divirtam-se!!

Antes de terminar preciso fazer uma observação.. Meninos, ainda precisamos muito de vocês tá!! Os bunnies fazem coisas inimagináveis mas não substituem o calor e o prazer a dois.


21 de jan de 2010

Practice heroically

Some day you will die

Lying in your sick bed

About to breathe your last,

You will be assailed by every kind of pain.

Your mind will be filled

With fears and anxieties

And you will not know

What to do or where to go.

Only then you will realize that

You have not practiced well.

The Skandhas/aggregates

(matter, sensations, conceptions, impulses and consciousness)

And the four elements in you

Will quickly disintegrate,

And your consciousness will be pulled

Wherever your ancient,

Twisted karma leads it.

Impermanence

Does not hesitate

Death

Will not wait

You will not be able

To extend your life

By even a second

How many thousands more times

Will you have to pass through

The gates of birth and death

If these words are challenging,

Even insulting,

Let them be an encouragement

For you to change

Practice heroically

Do not accumulate

Unnecessary possessions

Don’t give up

Still your mind

End wrong perceptions,

Concentrate, and do not run

After the objects of your senses

Practice diligently

Be determinate not to let your days

And months pass by wastefully

“Encouraging Words” by Zen Master Guishan

(4th serie Ashtanga Yoga with Mark Togni video)



19 de jan de 2010

De Passagem


Eu não sou da sua rua,
Não sou o seu vizinho.
Eu moro muito longe, sozinho.
Estou aqui de passagem.

Eu não sou da sua rua,
Eu não falo a sua língua,
Minha vida é diferente da sua.
Estou aqui de passagem.
Esse mundo não é
Meu, esse mundo não é seu.

Composição: Branco Mello & Arnaldo Antunesi
Cada dia que passa me aguento menos... já não páro de pensar na próxima viagem e nem terminei essa ainda - que alías não poderia ter sido melhor!! Estou sempre de passagem, por aqui por lá e pelo Brasil... agora me deu um frio na barriga de voltar, mas como sempre é só de passagem, tudo bem!!

16 de jan de 2010

Pessoas Comuns

Estou precisando urgente, pra ontem e com uma necessidade exacerbada sair para dançar... like a common people wouldn't do!





...She told me that her Dad was loaded
I said "In that case I'll have rum and coca-cola
She said "fine"
And then in 30 seconds time she said
"I want to live like common people
I want to do whatever common people do
I want to sleep with common people
I want to sleep with common people like you"
Well what else could I do?
I said "I'll see what I can do"
I took her to a supermarket
I don't know why
but I had to start it somewhere
so it started there
I said "pretend you've got no money"
but she just laughed
and said "oh you're so funny"
I said "Yeah
Well I can't see anyone else smiling in here
Are you sure
you want to live like common people
you want to see whatever common people see
you want to sleep with common people
you want to sleep with common people like me?"
But she didn't understand
she just smiled and held my hand
Rent a flat above a shop
Cut your hair and get a job
Smoke some fags and play some pool
Pretend you never went to school
But still you'll never get it right
'cos when you're laid in bed at night
watching roaches climb the wall
if you called your dad he could stop it all

You'll never live like common people
You'll never do whatever common people do
You'll never fail like common people
You'll never watch your life slide out of view
and then dance and drink and screw
because there's nothing else to do
Sing along with the common people
Sing along and it might just get you through
Laugh along with the common people
Laugh along although they're laughing at you
and the stupid things that you do
because you think that poor is cool
Like a dog lying in a corner
they will bite you and never warn you
Look out...
You will never understand
how it feels to live your life
with no meaning or control
and with nowhere else to go
You are amazed that they exist
and they burn so bright
whilst you can only wonder why...
You'll never live like common people
You'll never do whatever common people do
You'll never fail like common people
You'll never watch your life slide out of view
and then dance and drink and screw
'because there's nothing else to do
I want to live with common people like you.....
PULP

15 de jan de 2010

Chuta que é macumba!!

Passei dos meus limites de sanidade regular.. ou senão foi uma urucubaca das boas!
Depois de uma semana de 'quase cama' com febrão, na emergência do hospital e alguns outros acontecimentos que me tiraram do ar.. acordei hoje com saudades de quem acho que não deveria.
Será que falta vergonha na cara.. ou é mesmo uma macumba das brabas??
Sei lá.. só precisei desabafar para não ter que fazer algo mais!

Just wondering about my future...

Agradecendo mais um amigo do Facebook por compartilhar isso! Ainda mais num momento em que estou no auge da minha "juventude", querendo praticar o assexualismo (por tempo determinado, obviamente)...mas pelo jeito tenho tempo suficiente para 'tirar o atraso' e para entender mais uma vez que sim temos tempo e muitas possibilidades nessa vida, em todos os sentidos...o filminho abaixo chama-se Backseat Bingo (2005, dir. Liz Blazer) e é um engraçado e comovente documentário sobre idosos e romance. Estes idosos conversam francamente sobre namoro, companheirismo e desejo sexual. Sorry, só achei em inglês. Algumas das qualidades que os tiozinhos estão procurando por ai: Sexy idoso que procura sexy idoso, boa aparência e alguém que saiba dançar...eu com 30 procuraria isso também - tirando a palavra idoso...ops já esqueci que estava tentando virar assexuada...


13 de jan de 2010

Ensinamentos

by marza tozo
Primeiro ensinamento de 2010: O Seu Juda ajuda mesmo!! Estou aqui eu fugindo de trabalho...e sem tempo para nada...Não sei porque esqueço as vezes de pedir tudo que quero com tanta força...e com mais detalhes, mais especificamente..."eu quero a minha caloi"...e não simplesmente uma bicicleta, dá pra entender? Pedi trabalhos para Seu Juda ou para o Universo ou para minha mente (como você preferir chamar), mas fiquei sem jeito de pedir a quantidade de horas, os lugares e o salário. Mas enfim, agora já era. A jornada está cheia de novidades, experiências novas e algum cansaço. Pelo menos ficou o ensinamento mais uma vez - pede, insiste, acredita e tenha paciência. E se mova, é claro. Ah e agradecer por tudo que já existe ao seu redor faz toda a diferença também...
Li por aí: "Ensinamento que não parece forçar alguma coisa em você, não é verdadeiro ensinamento."

Nunca fui tão patriota

Pode ir armando o coreto e preparando aquele feijão preto
Eu to voltando
Põe meia dúzia de Brahma pra gelar, muda a roupa de cama
Eu to voltando
Leva o chinelo pra sala de jantar...Que é lá mesmo que a mala eu vou largar

Chico Buarque sempre sabe o que diz...



Já fiz várias viagens malucas na vida, confesso que a maioria delas no final eu não via a hora de voltar para casa, mas sempre que me imaginava lá torcia o nariz e já queria arrumar um jeito de ficar longe de novo... samsarão profundo!!
Nada como fazer 30 anos, crescer e amadurecer, virar mulher de verdade, perceber os padrões e dar valor para aquilo que agente tem.
Pela primeira vez estou louca para chegar em casa, colocar meu chinelo de dedo, sentir aquele sol torrando nas minhas costas, galera bronzeada, tigela de açai com a granola da magrinha, horário de verão e enfim, uma lista imensa de coisas que além de estar morrendo de saudades agora vou me entregar de verdade.
E como diria Geraldo Vandré, pra não dizer que não falei das flores...

Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Somos todos iguais
Braços dados ou não
Nas escolas, nas ruas
Campos, construções
Caminhando e cantando
E seguindo a canção...

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer...

8 de jan de 2010

Um pouco de alegria

By Jasper Johal

Viver!
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz...

Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita...

E a vida!
E a vida o que é?
Diga lá, meu irmão
Ela é a batida
De um coração
Ela é uma doce ilusão
Hê! Hô!...

E a vida
Ela é maravilha
Ou é sofrimento?
Ela é alegria
Ou lamento?
O que é? O que é?
Meu irmão...

Há quem fale
Que a vida da gente
É um nada no mundo
É uma gota, é um tempo
Que nem dá um segundo...

Há quem fale
Que é um divino
Mistério profundo
É o sopro do criador
Numa atitude repleta de amor...

Você diz que é luxo e prazer
Ele diz que a vida é viver
Ela diz que melhor é morrer
Pois amada não é
E o verbo é sofrer...

Eu só sei que confio na moça
E na moça eu ponho a força da fé
Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser...

Sempre desejada
Por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte
Só saúde e sorte...

E a pergunta roda
E a cabeça agita
Eu fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita...
Gonzaguinha

7 de jan de 2010

A terra gemeu!

Hoje a terra tremeu nas bandas daqui...será que foi a hora em que me perdi no limão e achando que ainda era limão fatiei um pedaço do meu dedo?? Não importa, o terremoto foi fraquinho, 4.1 na escala Richter...é o segundo que acontece enquanto estou aqui, mas nunca consigo ver as coisas se 'mexendo'...de qualquer maneira sei que pressenti isso essa semana. Andava pelas ruas sempre atenta a todos os detallhes harmoniosos dessa cidade e pensei como seria um super terremoto. Como ficariam essas casas lindas e frágeis. O que eu deveria fazer? Abririam buracos nas ruas? Americanos já tem galões de água e estoque de comida em caso de emergência. E eu, uma mera brasileira que nunca acha que vai acontecer nada, não tem nada. Somente o mínimo conhecimento de que realmente, segundo cientistas, acontecerá um super tremor de magnitude 7 na tal escala na mesma falha da terra que aconteceu o terremoto desta manhã, que não provocou nenhum estrago, mas muito preocupação. Estaria chegando o the big one?? Pra onde eu deveria correr? Prefiro não pensar. Se eu estiver aqui para ver a terra se abrir, enquanto eu poderia estar em qualquer outro lugar desse mundo gigante, penso que de alguma forma meu papel nessa vida era enfrentar um terremoto. E se nessa hora, por acaso, eu estiver longe daqui e assistir a notícia no jornal: 'San Francisco desaparece do mapa'. Ah eu iria chorar muito, de certeza...de qualquer maneira...



5 de jan de 2010

Manju em Floripa


Manju Jois nasceu em 16 de novembro de 1944 em Mysore, Índia. Sendo filho mais velho de Sri K. Pattabhi Jois, Manju iniciou desde criança seus estudos na arte do Yoga.
Com 7 anos de idade já acordava cedo para as práticas diárias, que entao mudaria para sempre o percurso de sua vida. Com 15 anos começou a ensinar Ashtanga Vinyasa Yoga junto com seu pai, que aprendeu e recebeu de seu mesre Krisnamacharya todo o conhecimento.
Logo após o colegial, manju viajou de norte a sul pela Índia para fazer demonstrações de Yoga e ensinar para seus companheiros indianos. Em 1975, Manju e pattabhi Jois fizeram sua primeira viagem para o ocidente para ensinar e divulgar o método. Desde então, manju viaja pelo mundo ensinando de maneira tradicional, como aprendeu com seu pai e mestre.

Mais informações: http://manjujois.com/

In love

by marza tozo
Não acredito que esqueci minha camera...andar pelas ruas de San Francisco ainda é meu dia off preferido...que delícia, que linda, que paz...San Francisco, com suas crazy pessoas, cafés e contracultura continua demais...sua abertura, tolerância e beleza...ainda sou apaixonada...mas a hora de quebrar esse ciclo está chegando...ai ai...

3 de jan de 2010

Novos Olhares

Sei que é bem clichê e em algum momento muitos de nós já recebemos essa mensagem de feliz ano novo, mas acho que vale a pena relembrar!!

"O grande barato da vida é olhar para trás e sentir orgulho da sua história.
O grande lance é viver cada momento como se a receita de felicidade fosse o AQUI e o AGORA.
Claro que a vida prega peças. É lógico que, por vezes, o pneu fura, chove demais..., mas, pensa só: tem graça viver sem rir de gargalhar pelo menos uma vez ao dia? Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma discussão na ida pro trabalho?
Quero viver bem! Este ano que passou foi um ano cheio. Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões.
Normal. As vezes a gente espera demais das pessoas. Normal. A grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor que acabou. Normal. O ano que vai entrar vai ser diferente. Muda o ano, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja, mas e aí? Fazer o quê? Acabar com o seu dia? Com seu bom humor? Com sua esperança?

O que desejo para todos é sabedoria! E que todos saibamos transformar tudo em boa experiência! Que todos consigamos perdoar o desconhecido, o mal educado. Ele passou na sua vida. Não pode ser responsável por um dia ruim... Entender o amigo que não merece nossa melhor parte. Se ele decepcionou, passe-o para a categoria 3. Ou mude-o de classe, transforme-o em colega. Além do mais, a gente, provavelmente, também já decepcionou alguém.

O nosso desejo não se realizou? Beleza, não estava na hora, não deveria ser a melhor coisa pra esse momento (me lembro sempre de um lance que eu adoro): CUIDADO COM SEUS DESEJOS, ELES PODEM SE TORNAR REALIDADE.

Chorar de dor, de solidão, de tristeza, faz parte do ser humano. Não adianta lutar contra isso. Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam bem diferentes.
Desejo para todo mundo esse olhar especial.
O ano que vai entrar pode ser um ano especial, muito legal, se entendermos nossas fragilidades e egoísmos e dermos a volta nisso. Somos fracos, mas podemos melhorar. Somos egoístas, mas podemos entender o outro. O ano que vai entrar pode ser o bicho, o máximo, maravilhoso, lindo, espetacular... ou... Pode ser puro orgulho! Depende de mim, de você! Pode ser. E que seja!!!

Feliz olhar novo!!! Que o ano que se inicia seja do tamanho que você fizer.
Que a virada do ano não seja somente uma data, mas um momento para repensarmos tudo o que fizemos e que desejamos, afinal sonhos e desejos podem se tornar realidade somente se fizermos jus e acreditarmos neles!"

Carlos Drummont de Andrade